Subscreva Newsletter
UNITAANGOLA
Discursos
Data Ocasi√£o Autor
27/12/2017 Discurso do Presidente Samakuva na Cerimónia de Cumprimentos de fim de Ano
Presidente da UNITA
27/12/2017 Discurso do Presidente Isaías Samakuva na Abertura da III Reunião da Comissão Política - Dez 2017

Presidente da UNITA
22/06/2016 Presidente da UNITA revela carta do Dr Jonas Savimbi reconhecendo as elei√ß√Ķes de 1992 Presidente Samakuva
09/12/2015 Lukamba Paulo Gato promete lealdade e colaboração ao Presidente eleito Comunicação e Marketing
09/12/2015 Deputado Kamalata Numa assegura continuar ao serviço da UNITA Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de encerramento do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de abertura do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
02/07/2015 Convocatória do XII Congresso da UNITA Presidente Samakuva
28/06/2015 Discurso do Presidente Isa√≠as Samakuva por ocasi√£o do 43¬ļ anivers√°rio da Liga da Mulher Angolana
Presidente Samakuva
16/05/2015 Discurso de abertura da X reunião ordinária do Comité Permanente da UNITA
Presidente Samakuva
03/12/2012 Discurso de abertura da II reunião da comissão política Isaías Samakuva
Todas notícias
Opini√Ķes
Angola: Abril não é Jovem - Mfuca Muzemba
O lema corrigir o que est√° mal, pareceu-me vir em boa hora, sobretudo no que se refere ao 14 de Abril. Se √© verdade que o MPLA tomou consci√™ncia de muita coisa que vai mal neste pa√≠s e, por isso adoptou este lema na sua campanha das elei√ß√Ķes √ļltima, tamb√©m √© sobremaneira oportuno e justo, que desta vez se ganhe o sentido patri√≥tico para se corrigir uma data mal adoptada sobre a celebra√ß√£o do dia da juventude Angolana, portanto o 14 de Abril.
********************
A greve dos professores e a vergonha do Governo - Sebastião André
No ano passado, com constantes paralisa√ß√Ķes interpoladas assumidas pelo Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), foi dif√≠cil para os alunos, como se o Governo estivesse a testar a boa vontade dos professores.
********************
A Paz e a Reconciliação Nacional - Lukamba Gato
A Paz e a Reconcilia√ß√£o Nacional n√£o se limitam ao simples largar de pombas brancas, bonitos slogans ou a constru√ß√£o de monumentos evocativos. Elas t√™m de ter conte√ļdo e um pre√ßo material, pol√≠tico e social que deve ser pago sob pena de voltarmos √† repetir a nossa turbulenta hist√≥ria.
********************
Minist√©rio P√ļblico: Vergonha processual - William Tonet
A vergonha, o despreparo e o infantilismo jur√≠dico, infelizmente n√£o deixam de ser uma constante quase identit√°ria de uma rep√ļblica feita √† medida do MPLA, nas entranhas do poder judici√°rio angolano. Fa√ßa chuva ou fa√ßa sol, na aurora que n√£o √© nova, mas a continuidade da anterior e que, pela aragem, parece tender a ser bem‚Ķ pior.
********************
Entrevistas
"A UNITA defende a eleição directa do Presidente"
Em entrevista ao Jornal de Angola, o presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa J√ļnior, defende a elei√ß√£o directa do Presidente da Rep√ļblica, que hoje √© eleito "√† boleia das listas da Assembleia Nacional".
********************
Isa√≠as Samakuva: ‚ÄúEstamos num momento de transi√ß√£o para uma nova era em Angola‚ÄĚ
O pa√≠s africano vive um momento hist√≥rico frente as pr√≥ximas elei√ß√Ķes, que marcar√£o o rumo que tomar√° o Governo angolano para sair da crise actual
********************
Isaías Samakuva promete governo inclusivo e participativo em Angola
O presidente do maior partido da oposi√ß√£o em Angola, Isa√≠as Samakuva, est√° nos Estados Unidos da Am√©rica para presenciar a tomada de posse do novo presidente norte-americano Donald Trump. A R√°dio Angola contactou o pol√≠tico e em exclusivo concedeu uma entrevista onde fala sobre as elei√ß√Ķes que se avizinham em Angola, com realce para o impedimento do exerc√≠cio do direito ao voto por parte dos angolanos residentes no estrangeiro.
********************
Entrevista do Presidente Isaías Samakuva ao portal Rede Angola
E o l√≠der da oposi√ß√£o vai j√° deixando o aviso para o MPLA, caso tentem fazer em 2017 o que, diz Samakuva, fizeram em 2012: se houver fraude eleitoral, a UNITA retaliar√°: ‚Äúhaveremos de preferir enveredar por outras vias do que permitir que, mais uma vez, uma fraude se verifique em Angola‚ÄĚ.
********************
Facebook Youtube Twitter Contacto
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicac√£o e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
¬©  Copyright 2002-2013
Quarta-feira, 25 de Abril de 2018