Subscreva Newsletter
UNITAANGOLA
Discursos
Data Ocasião Autor
Discurso do Presidente da UNITA
por ocasião da celebração do 84.º aniversário natalício do Dr. Jonas Malheiro Savimbi
Presidente Isaias Samakuva
25/07/2018 Discurso de Encerramento do Seminário sobre Autarquias Locais
GAB PR
25/07/2018 Discurso de abertura do Seminário sobre Autarquias Locais Presidente Isaias Samakuva
27/12/2017 Discurso do Presidente Samakuva na Cerimónia de Cumprimentos de fim de Ano
Presidente da UNITA
27/12/2017 Discurso do Presidente Isaías Samakuva na Abertura da III Reunião da Comissão Política - Dez 2017

Presidente da UNITA
22/06/2016 Presidente da UNITA revela carta do Dr Jonas Savimbi reconhecendo as eleições de 1992 Presidente Samakuva
09/12/2015 Lukamba Paulo Gato promete lealdade e colaboração ao Presidente eleito Comunicação e Marketing
09/12/2015 Deputado Kamalata Numa assegura continuar ao serviço da UNITA Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de encerramento do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de abertura do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
02/07/2015 Convocatória do XII Congresso da UNITA Presidente Samakuva
28/06/2015 Discurso do Presidente Isaías Samakuva por ocasião do 43º aniversário da Liga da Mulher Angolana
Presidente Samakuva
16/05/2015 Discurso de abertura da X reunião ordinária do Comité Permanente da UNITA
Presidente Samakuva
03/12/2012 Discurso de abertura da II reunião da comissão política Isaías Samakuva
Todas notícias
Opiniões
Mentira histórica sobre batalha do Cuito Cuanavale (Por Lourenço Bento)
Para fazer valer o sofisma sobre uma tal batalha do Cuito Cuanavale, rolou pela cabeça dos estrategas de guerras dos gabinetes, a ideia de instituir o 23 de Março, como dia da libertação da SADC. A razão adjacente à referida proposta está ligada à pretensão de que no dia 23 de Março de 1988, as FAPLA teriam inflingido uma suposta derrota às forças do exército sul africano
********************
A Incerteza do Panorama Politico Angolano - Carlos Kandanda
A incerteza é uma situação cujas características são complexas, difíceis de descortinar devidamente, para que seja viável prever com clareza o seu desenvolvimento, e tomar medidas apropriadas, capazes de corresponder bem aos desafios decorrentes do futuro. Ou seja, a incerteza é uma situação possível, mas que não se sabe se vai ocorrer, como vai ocorrer, onde vai ocorrer, e em que medida vai alterar o status quo. No fundo, a incerteza é um quadro obscuro, com um panorama menos ilustrativo, incapaz de dar previsibilidade.
********************
Do Cunene para Luanda - ao Presidente João Lourenço - José Ndakenyanana
Com base na nota no 180/GRH/DCC/MED/018, do dia 24 de maio de 2018, do Gabinete dos Recursos Humanos do Ministério da Educação do Governo de Angola, com assunto: Suspensão de salários dos Agentes registados nas presidências, escrevo-lhe a propósito dessa suspensão de salário de todos os bolseiros, sobretudo os do Cunene, minha terra legítima. O meu coração me diz que nós povo de Angola, e concretamente do Cunene, não fizemos nada de mal ao governo desumano e execrável do MPLA do Zedu e nem do JLo do MPLA, desta “nova” Angola que parece querer despontar, finalmente, no horizonte, emergindo do CAOS social, económico-financeira, cultural e dos valores espirituais ético-morais.
********************
 Para quando o fim da vergonha no Mediterrâneo?
No passado domingo dia 17 de Junho de 2018 atracaram no porto de Valência (Espanha), os três navios fretados para transportar os cerca de 700 seres humanos que, resgatados de naufrágios, uma vez mais, encontraram na hospitalidade da Espanha, um pequeno raio de esperança não só de vida, mas talvez de uma vida mais decente, que os seus países e outros, lhes negaram.
********************
Entrevistas
“O Bolo, se fosse bem dividido, chegaria para todos”
ANGOLA. O bispo de Benguela, António Jaca, disse hoje que em África continuam a falhar princípios como a defesa da dignidade humana ou a promoção do bem comum, considerando que o silêncio sobre estas questões é um dos problemas do continente.
********************
Portugal deve pedir desculpas às ex-colónias
O Governo português há muito devia apresentar desculpas às antigas colónias, pelo longo período de escravatura, defendeu ontem, em Luanda, o nacionalista e ex-deputado à Assembleia Nacional Diogo Ventura.
********************
"A UNITA defende a eleição directa do Presidente"
Em entrevista ao Jornal de Angola, o presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, defende a eleição directa do Presidente da República, que hoje é eleito "à boleia das listas da Assembleia Nacional".
********************
Isaías Samakuva: “Estamos num momento de transição para uma nova era em Angola”
O país africano vive um momento histórico frente as próximas eleições, que marcarão o rumo que tomará o Governo angolano para sair da crise actual
********************
Facebook Youtube Twitter Contacto
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Terça-feira, 18 de Setembro de 2018