UNITAANGOLA
Fonte : KUP
Familiares de Joaquim Sebastião querem sua transferência para a Cadeia de São Paulo por suspeita de Envenenamento
Joaquim.Sebasião EX- Dr do INEA (1).jpg
A decisão do Presidente angolano, João Manuel Gonçalves Lourenço, em exonerar, no início esta semana, Miguel Damião Gago do cargo de administrador do Fundo Soberano de Angola, foi destinada e colocada a disposição da Procuradoria Geral da República.

Miguel Damião Gago foi no passado Director-Geral adjunto do Instituto Nacional de Estradas de Angola, órgão que funciona na esfera do ministério da construção. No passado dia 21 de Janeiro, esteve a prestar declarações no departamento dos crimes económicos do Serviço de Investigação Criminal junto com antigos responsáveis do INEA.

Segundo apurou o Club-K, os instrutores do SIC estiveram prestes a decretar a sua prisão preventiva, mas recuaram no seguimento de advertência segundo as qual, Miguel Gago ocupava um cargo de nomeação por despacho presidencial e nesta condição não podia ser detido sem antes ser exonerado pelo Presidente da República. Ele, e os seus antigos colegas foram entretanto declarados arguidos devendo apresentar-se regularmente ao SIC.

Os serviços de investigação criminal – SIC realizaram buscas nas residências destes antigos gestores com vista a encontrar provas relacionadas aos alegados crimes em investigação. Foi em casa do antigo DG do INEA, Joaquim Sebastião, que terão apreendidos documentos que embaraçam figuras do MPLA.

Nos interrogatórios, Joaquim Sebastião tem sido persuadido a revelar nomes da antiga equipa do Presidente José Eduardo dos Santos que recorreram ao INEA para que as suas empresas fossem escrutinadas em contratos de obras de construção das actuais estradas degradadas no país.

Esta semana, a Rádio MFM, citando o “Correio da Kianda”, divulgou a eventual transferência de Joaquim Sebastião para outra cadeia, em Luanda, alegando que os seus familiares, receiam pelo seu envenenamento, nas celas do SIC, dado o número de pessoas influentes que podem ser arrolados no processo, caso Sebastião decida revelar nomes, pelo que, terão solicitado que fosse conduzido para o Hospital prisão de São Paulo, em vez da cadeia de Viana, onde estava para ser encaminhado inicialmente.

www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
Opiniões
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Entrevistas
Facebook Youtube Twitter Contacto
Subscreva Newsletter
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2019