UNITAANGOLA
Fonte : KUP
Ainda há aspectos por negociar com o Ministério da Educação
Simprof no Kwanza -Sul (1).jpg
Concluiu o Sinprof do Kwanza-Sul, reunido Sábado, 23 de Fevereiro de 2019, em encontro presidido no Sumbe, pelo Secretário Provincial da organização, Celestino Kalembe Lutukuta, tendo realçado que o Ministério não considerou o tempo de serviço.

Com vista a preparação do 5º congresso ordinário do órgão que defende o direito do Professor, o sindicalista titular considerou a reunião a acontecer num momento especial em que a classe docente regista um desanuviamento pela conquista do novo estatuto de carreira dos agentes de educação adquirido na mesa de negociações com o Ministério da Educação.

“Contudo, continuamos perplexos porque o processo de transição não teve em conta o tempo de serviço dos docentes, muitos dos quais ao fim de carreira, o que constitui injustiça laboral e deve ser rebatido. Em face disso devemos continuar a entabular o diálogo com o ministério de educação a fim de reconsiderar a sua posição”, afirmou.

São vários os assuntos constantes da agenda sindical do ano 2019.

O conselho sindical confirma que o novo ano escolar começou com as dificuldades de sempre, associadas ao custo de vida dos professores, alunos, pais encarregados de educação e trabalhadores em geral, o que aumentou a pressão sobre a escola.

No comunicado final o conselho sindical da província aponta ainda professores que não abrangeram da actualização de carreira docente e subsídios de cargos de direcção, a vida difícil do professor, o que requer ainda continuar as negociações com o ministério, aponta o documento.

Kalembe Lutukuta em recomendação desafiou o órgão sindical para exortar a classe docente velar em actos que se tratam da corrupção no sector de educação, em que a face visível são os professores, alguns que se fazem intermediários dos processos de negócios escuros de venda de certificados e outras falsificações de dados em muitos processos laborais.

“Para esses do mesmo jeito que a porta se abre para entrar também a porta se pode abrir para sair, nesta fase em que tudo tende a melhorar, o sindicato não é para defender o lado injusto. Rematou o secretário provincial do SINPROF”, disse o responsável.

Notícia por Vida de Deus
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
Opiniões
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Entrevistas
Facebook Youtube Twitter Contacto
Subscreva Newsletter
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Segunda-feira, 20 de Maio de 2019