UNITA - ANGOLA
Fonte :
Angop
União europeia pede inquérito aos acontecimentos de Cafunfo
Reunião Entre o Ministerio da Justiça  a Delegação União Europeia Foto (1) 18-02-2021.jpg
Segundo divulgou à Angop na sua edição desta Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021, que a embaixadora da União Europeia em Angola, Jeannette Seppen, afirmou nesta quinta-feira ter solicitado um inquérito para apurar pormenores dos acontecimentos de Cafunfo, Lunda Norte, que causaram a morte a seis indivíduos.

De acordo com a informação, que foi prestada pela diplomata no final de um encontro com o ministro angolano da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, do qual fizeram parte embaixadores de vários países europeus.

Para a Embaixadora Jeannette Seppen, disse ser muito cedo para se concluir se houve violação dos direitos humanos, mas que a União Europeia “vai continuar a falar com todos os envolvidos”.

As autoridades dão conta que na madrugada de 30 de Janeiro cerca de 300 indivíduos do auto-denominado "Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe" invadiram a esquadra policial de Cafunfo, município do Cuango, na província da Lunda Norte, munidos de armas de fogo, objectos contundentes e meios de arremesso.

A chefe da missão da União Europeia prometeu continuar a seguir o desenvolvimento da situação na zona mineira de Cafunfo, no quadro da parceira com Angola nos vários domínios, incluindo o dos direitos humanos.

Informou ter sido uma “conversa importante”, durante a qual exprimiu a preocupação com os direitos humanos.

Já o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos pontualizou que o encontro foi solicitado pela embaixadora da União Europeia.

Fonte: Angop
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2020
Terça-feira, 02 de mars de 2021